Retenção, Receita e outras obviedades

Na história da Internet, os últimos 10 anos foram revolucionários.

Passamos de meros espectadores para co-dependentes da tecnologia. Das crianças aos idosos. 

Olhe para os lados e verá alguém com a cara enfiada em um smartphone.

O tempo todo.

Existem alguns artigos famosos da Harvard Business Review, a respeito da receita gerada para negócios a partir da retenção de clientes e toda a importância da retenção. São artigos de 2012/2013. E eles ainda continuam sendo sistematicamente usados – e citados – como parâmetro por muitas empresas. 

Nós vamos contar algo que apesar de óbvio, precisa ser dito:

Retenção não é nada mais, nada menos do que o BÁSICO em 2022. 

Atenção é a moeda mais valiosa do planeta, e a corrida do ouro moderna é sobre fisgar o tempo que sobra dos usuários fora dos 3 ou 4 players que dominam 80% do mercado.

Retencao

E qual é o próximo passo?

Todos se perguntam o mesmo, nós também.

Talvez humanizar mais e mais as experiências seja uma das respostas. O jeito mais simples de fazer isso é ouvindo os usuários.

Então precisamos atender todos os pedidos?

Não. Não precisamos e nem podemos.

Mas podemos sugerir passos que funcionam tanto para reter, quanto para surpreender e fidelizar:

–  Foque na remoção de fricção dos processos e simplifique ao máximo a experiência de uso.

 – Metrifique atentamente o uso para entender como cada parte ou funcionalidade do seu produto retém usuários, focando sempre naquelas que possuem uma retenção maior.

– Não espere todas as respostas partindo dos números, use conversas exploratórias com usuários para aprofundar determinados pontos.

– Busque associar métricas que relacionem seus esforços em melhorias e novas features do seu produto com a evolução do seu cenário financeiro. 

 E por último, mas não menos importante:

Tome cuidado com aquilo que os usuários pedem… nem sempre é o que eles precisam. 

Teste, teste, e teste! Saia daquela zona onde o olhar da equipe já está enviesado para um único lado.

Em um mundo onde tudo já foi teorizado, a prática pode ser surpreendente. 

O Autor:

O Autor:

Artigos relacionados